Tratado de Versalhes

  • Atualmente 0/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Tratado de Versalhes Delegações reunidas para a assinatura do Tratado de Versalhes em junho de 1919
Por Daniel Neves Silva
PUBLICIDADE

O Tratado de Versalhes confirmou em termos diplomáticos o fim da Primeira Guerra Mundial. Nesse tratado, os vencedores da Primeira Guerra Mundial reuniram-se e, ao longo de seis meses, negociaram os termos que seriam impostos para a Alemanha, derrotada na guerra. Foi assinado no dia 28 de junho de 1919 e entrou em vigor no dia 10 de janeiro de 1920.

O contexto das negociações

O Tratado de Versalhes foi resultado das negociações realizadas por diversas nações após a derrota da Alemanha na Primeira Guerra Mundial. As principais nações que se envolveram foram o Reino Unido, França, Itália e Estados Unidos – vencedores da guerra. Os grandes prejudicados com o tratado foram os alemães.

As negociações aconteceram na França ao longo de 1919 e foram iniciadas em janeiro. Esse tratado foi enxergado como uma imposição na Alemanha, que foi obrigada a aceitar termos duríssimos das nações vitoriosas.

O que é referido como negociação, na verdade, foi de fato uma imposição, pois as nações vencedoras colocaram como cláusula do tratado que alemães, austríacos, húngaros, búlgaros e turcos aceitassem a condição de serem os responsáveis pelo início do conflito. Essa condição causou indignação na sociedade alemã, mas acabou sendo aceita pelos representantes do governo alemão.

As imposições do Tratado de Versalhes para a Alemanha foram duríssimas e repercutiram bastante na sociedade. No entanto, é importante ser pontuado que as imposições da Alemanha, caso tivesse saído vitoriosa, teriam sido tão ou mais rigorosas.

Perdas territoriais

O historiador Richard J. Evans fala que, com o Tratado de Versalhes, os alemães perderam 10% de toda a sua população e 13% do seu território|1|. A lista de territórios perdidos pelos alemães é extensa e destacamos abaixo:

  1. A Alsácia-Lorena, região que os alemães haviam conquistado na Guerra Franco-Prussiana em 1871, foi devolvida para os franceses;

  2. Eupen, Malmédy e Moresnet foram cedidos à Bélgica (anexados oficialmente a partir de 1925);

  3. A região de Sarre foi governada pela Liga das Nações e só devolvida ao governo alemão em 1935;

  4. A Renânia, região fronteiriça da Alemanha com a Bélgica e França, foi desmilitarizada e ocupada por tropas britânicas e francesas;

  5. A região norte de Schleswig foi cedida para a Dinamarca;

  6. O território de Memel foi cedido para a Lituânia;

  7. Danzig tornou-se uma “cidade livre” e foi criado um corredor para dar uma saída ao mar para a Polônia. Esse corredor separou a Prússia Oriental do resto do território alemão;

  8. A Alemanha perdeu todas as suas colônias no continente africano.

Outra questão territorial muito importante que foi determinada pelas potências vencedoras durante o Tratado de Versalhes foi a não permissão de Áustria e Alemanha unificarem seus territórios. Após a guerra e o esfacelamento do Império Austro-húngaro, a Áustria ganhou sua independência, e a sociedade austríaca via a unificação com a Alemanha algo politicamente viável. A força dessa pauta era considerável, mas a unificação não foi permitida.

Indenização de guerra

Nas questões financeiras, a Alemanha teve de pagar uma multa pesadíssima, que afetou drasticamente a economia do país durante os anos da República de Weimar (1919-1933). Como a Alemanha foi responsabilizada como a grande causadora da guerra, os vencedores impuseram uma multa como indenização de todas as perdas sofridas na guerra.

Ao todo, os alemães tiveram de arcar com um valor astronômico que alcançou a cifra de bilhões de marcos alemães. Os vencedores exigiram a quantia de 132 bilhões de marcos alemães, valor que foi reduzido para 112 bilhões de marcos alemães em 1929. Convergindo para valores atuais, os alemães pagaram uma quantia de aproximadamente 400 bilhões de euros|2|. A última parcela dessa indenização só foi paga em 2010, o equivalente a 70 milhões de euros.

Imposições militares

Por fim, cabe o destaque às imposições no âmbito militar que os alemães foram obrigados a aceitar. As sanções das nações vencedoras buscavam literalmente neutralizar o poder militar da Alemanha e evitar que o país realizasse uma nova corrida armamentista em busca de vingança. Assim, o exército alemão foi proibido de recrutar novos soldados e poderia ter um contingente que não ultrapassasse 100 mil soldados.

Além disso, a Alemanha ficava proibida de possuir divisão de blindados (tanques), artilharia pesada e de possuir uma aviação de guerra. A marinha alemã foi desmontada, e os alemães foram obrigados a entregar para as nações vencedoras 6 milhões de rifles, 130 mil metralhadoras, 15 mil aviões e destruir milhares de equipamentos militares|3|.

Consequências

A dureza do Tratado de Versalhes enfureceu a sociedade alemã e forneceu combustível para que movimentos nacionalistas, sobretudo os da extrema-direita, ganhassem força na sociedade alemã. Um desses movimentos foi o Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães, o Partido Nazista.

|1| EVANS, Richard J. A chegada do Terceiro Reich. São Paulo: Planeta, 2016, p. 104.
|2| O fim de uma dívida secular. Para acessar, clique aqui.
|3| EVANS, Richard J. A chegada do Terceiro Reich. São Paulo: Planeta, 2016, p. 108.

Avaliação

-

    Escola Kids