Terra: planeta água?

  • Atualmente 5/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Terra: planeta água? A Terra é mesmo o planeta água?
Por Rodolfo F. Alves Pena
PUBLICIDADE

É comum ouvirmos por aí que a Terra, na verdade, deveria ser chamada de Planeta Água, pois a maior parte dela não seria propriamente constituída por terras emersas, e sim por água na forma líquida, bastante abundante em nosso planeta. Mas será que isso é verdade? Será mesmo que podemos chamar o nosso mundo de Planeta Água?

Tudo depende do ponto de vista! Se analisarmos somente a superfície terrestre, sim, podemos chamar a Terra de Planeta Água. Afinal, de todo o extrato superficial, a água representa 70%, enquanto o continente representa, em média, 30%. Por outro lado, se analisarmos outros fatores, o “apelido” do nosso planeta pode ser outro!

Ao considerarmos o volume da Terra, por exemplo, ela não poderá mais ser chamada de planeta água, pois não existe uma grande quantidade desse elemento em seu interior. O ponto mais profundo dos oceanos alcança pouco mais de onze quilômetros, o que é praticamente nada em comparação com a profundidade do centro do nosso planeta, que é de 6.371 quilômetros!

Nesse caso, então, o mais correto seria chamar a Terra de Planeta Fogo! Isso porque as camadas internas da Terra possuem elevadíssimas temperaturas, que vão se acentuando à medida que nos aproximamos do núcleo terrestre, que pode apresentar temperaturas, em alguns pontos, de até 6000ºC, segundo alguns pesquisadores. Com isso, as rochas permanecem em estado pastoso e, nos lugares mais quentes, completamente líquidas, compondo a maior parte do volume interno do nosso planeta.

Mas existem outras perspectivas. Se considerarmos a composição química da Terra, o apelido novamente muda. Poderia ser Planeta Oxigênio, uma vez que esse elemento químico é o mais abundante, de fato, na superfície, totalizando 23% do ar, 46% da litosfera e 85% da hidrosfera. Além disso, se levarmos em conta toda a composição estrutural da Terra, aí o nome poderia ser Planeta Ferro, pois esse elemento compõe a maior parte da estrutura interna, com 35% do total contra 30% do oxigênio e 15% de silício, além de inúmeros outros componentes em menor quantidade.

Viu só? A depender do critério que utilizamos, isto é, da forma como analisamos o nosso mundo, podemos dar a ele diferentes nomes ou apelidos. Isso também é uma forma muito interesse de conhecermos melhor as características do nosso planeta!


Por Me. Rodolfo Alves Pena

Avaliação

10.0

    Escola Kids