Infecção urinária

  • Atualmente 0/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Infecção urinária A infecção urinária causa dor ao urinar e na região da bexiga.
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

A infecção urinária ou infecção do trato urinário atinge alguma parte do sistema urinário (rins, ureteres, bexiga ou uretra). Essa infecção é causada, geralmente, por bactérias, porém também pode, raramente, ser causada por fungos. Acomete tanto pacientes da comunidade como pessoas que estão internadas em hospitais. Neste caso, as infecções urinárias estão no grupo das quatro principais infecções hospitalares.

Leia também: Formação da urina

Causas da infecção urinária

A infecção urinária é causada por bactérias ou, mais raramente, por fungos que infectam qualquer tecido do trato urinário. A bactéria responsável pelo maior número de casos é a Escherichia coli, uma bactéria comum no nosso intestino. Estima-se que ela seja responsável por mais de 70% dos casos de infecção urinária.

A infecção urinária acontece quando bactérias ou fungos infectam alguma parte do trato urinário.
A infecção urinária acontece quando bactérias ou fungos infectam alguma parte do trato urinário.

A infecção do trato urinário pode ocorrer por meio de três vias:

  • Ascendente: é a principal forma de infecção do trato urinário. Nesse caso, observa-se a ascensão de bactérias por meio da uretra. Nas mulheres, por apresentarem uma menor extensão da uretra, observa-se que os micro-organismos alcançam, desse modo, o trato urinário com maior facilidade.

  • Hematogênica: ocorre pelas vias sanguíneas. Pelo fato de o rim ser altamente vascularizado, alguma bactéria pode chegar ao órgão via corrente sanguínea.

  • Linfática: é uma via rara, porém micro-organismos podem chegar aos rins por meio dos vasos linfáticos (canais que transportam a linfa, um líquido incolor com composição semelhante à do plasma sanguíneo).

Infecção urinária ocorre mais em mulheres?

A infecção urinária acontece mais frequentemente em mulheres em virtude do tamanho da uretra.
A infecção urinária acontece mais frequentemente em mulheres em virtude do tamanho da uretra.

A infecção urinária é mais comum em mulheres do que em homens. Estima-se que 48% das mulheres apresentam, pelo menos, um episódio de infecção urinária durante a vida. Esse fato está relacionado diretamente com a anatomia da mulher. Como a infecção urinária ocorre, normalmente, por via ascendente, a maior proximidade entre a vagina e o ânus na mulher favorece a contaminação por bactérias que estão presentes no intestino. Desse modo, é necessário que se faça a higienização correta para evitar a infecção.

Classificação da infecção urinária

De acordo com sua localização, a infecção urinária pode ser classificada em baixa ou alta.

  • Baixa: afeta somente o trato urinário baixo (bexiga e uretra). Nesse caso, temos ocorrências de cistite, que envolve a bexiga, e uretrite, que envolve a uretra. Nos homens, pode haver infecção da próstata (prostatite) e do epidídimo (epididimite).

Leia também: Características e funções dos rins.

  • Alta: afeta o trato urinário alto (rins e ureteres). Nesse caso, temos ocorrências de pielonefrite, que afeta o rim, e ureterites, que afeta os ureteres.

Pielonefrite é um infecção que afeta os rins.
Pielonefrite é um infecção que afeta os rins.

A infecção urinária pode ser ainda classificada em complicada e não complicada.

  • Complicada: ocorre em pacientes que apresentam alguma anormalidade estrutural ou funcional no trato urinário. Acomete ainda pacientes em ambiente hospitalar. É também chamada de complicada a infecção que ocorre em crianças, homens, gestantes e no trato urinário alto em decorrência de seu risco.

  • Não complicada: ocorre em pacientes com trato urinário em condições normais. As cistites, geralmente, são consideradas infecções não complicadas.

Sintomas da infecção urinária

A infecção urinária pode ser assintomática (não apresentar sintomas) ou sintomática. Entre os sintomas mais característicos da infecção urinária, podemos citar:

  • Disúria: dor, ardência, queimação ou desconforto para urinar.

  • Urgência miccional: necessidade urgente de urinar.

  • Polaciúria: aumento da frequência urinária.

  • Nictúria: aumento da frequência urinária durante a noite.

  • Dor suprapúbica: dor na região inferior do abdome, na região próxima à bexiga.

  • Urina turva em decorrência da presença de pus e/ou sangue.

  • Cheiro forte na urina.

  • Febre.

Infecção urinária no homem

Como sabemos, quando o assunto é infecção urinária, o sexo masculino é menos acometido que o feminino em decorrência da anatomia do sistema urinário. Nos homens, a uretra é mais longa, o que dificulta a ascensão de micro-organismos por essa via. Entretanto, o problema também pode ocorrer nos homens, causando sintomas típicos da infecção urinária, como dificuldade para urinar, urgência miccional, aumento da frequência urinária e dor na região próxima à bexiga.

Infecção urinária na gestação

A infecção urinária é muito comum na gestação em virtude das alterações que ocorrem no aparelho urinário nesse período da vida da mulher. Essa infecção, no entanto, é extremamente crítica nessa fase, podendo levar a complicações, como o nascimento prematuro da criança. O tratamento da infecção urinária na gestação é também um grande problema e deve ser feito com bastante cuidado para que se evitem medicamentos que possam causar danos ao feto.

Exames para identificar a infecção urinária

Além da análise dos sintomas, o médico deverá indicar exames a fim de diagnosticar uma infecção urinária. Entre os exames que o médico pode solicitar, destacam-se:

A análise da urina permite diagnosticar a infecção urinária.
A análise da urina permite diagnosticar a infecção urinária.

  • Exame de urina: nesse exame, observam-se sinais que podem identificar uma infecção, como presença de células de defesa (leucócitos) e de hemácias, que podem indicar sangue na urina do paciente. Por meio desse exame, identifica-se também a presença de nitrito, que é um indicativo de infecção bacteriana.

  • Urocultura: é usado para confirmar a infecção urinária. Nesse exame, coloca-se uma pequena quantidade de urina em um meio (meio de cultura) favorável à multiplicação de bactérias que possam estar presentes no material. Caso a urina contenha bactérias, elas irão crescer e formar uma colônia. Desse modo, será possível identificar que bactéria está presente na urina e qual antibiótico será eficaz em seu tratamento. Para identificar o tipo de antibiótico, é necessário realizar o antibiograma, um exame que complementa a urocultura.

  • Exames de imagem: exames como ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética são indicados para avaliar possíveis complicações e alterações no sistema urinário que possam favorecer o desenvolvimento de infecção urinária.

Tratamento da infecção urinária

O tratamento da infecção urinária varia de acordo com o agente causador da infecção e com o estado do paciente. Desse modo, existem diferentes estratégias terapêuticas para tratar o problema. Como, geralmente, a infecção é desencadeada por bactérias, seu tratamento é baseado na utilização de antibióticos. Deve-se também orientar o paciente para que a higiene pessoal seja feita adequadamente para evitar-se a ascensão de bactérias pela uretra.

Avaliação

-

    Escola Kids