Corpus Christi

  • Atualmente 0/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Corpus Christi O Corpus Christi é uma festa criada pela Igreja Católica para celebrar o sacramento da Eucaristia
Por Daniel Neves Silva
PUBLICIDADE

Corpus Christi é uma comemoração baseada nas tradições do catolicismo e é atualmente um dos onze feriados nacionais instituídos no Brasil. A comemoração do Corpus Christi é uma prática da Igreja Católica que surgiu no século XIII e que ao longo da história popularizou-se. Em várias partes do Brasil, a comemoração é realizada a partir de celebrações. Algumas práticas comuns dessa data foram herdadas dos portugueses no período da colonização.

O que é a celebração de Corpus Christi?

A palavra Corpus Christi é uma palavra do latim que significa “Corpo de Cristo” na tradução para o português. O Corpus Christi basicamente celebra o sacramento da eucaristia, que é o ritual realizado na Igreja Católica em memória da morte e ressurreição de Cristo. Na eucaristia, o pão que é consumido representa o corpo de Cristo, e o vinho que é bebido representa o sangue de Cristo.

A eucaristia é um sacramento que remete à Última Ceia e à ordem de Cristo de consumir o pão e o vinho em sua memória. Para os católicos, durante o sacramento da eucaristia, ocorre o que é chamado de transubstanciação, ou seja, durante a consagração dos elementos, pão e vinho transformam-se em essência na carne e no sangue de Cristo.

A comemoração do Corpus Christi acontece exatamente 60 dias após a Páscoa e obrigatoriamente em uma quinta-feira, pois foi quando a Última Ceia realizada por Cristo aconteceu. Outro paralelo importante na demarcação da data é que Corpus Christi ocorre na quinta-feira após o Domingo da Santíssima Trindade.

Corpus Christi é uma festa que faz parte do calendário religioso de católicos e de anglicanos, mas que não é comemorado por ortodoxos ou protestantes.

Como surgiu essa celebração?

A criação da celebração de Corpus Christi remete ao século XIII. A festa de Corpus Christi foi oficialmente criada pelo papa Urbano IV em 1264. A decisão de Urbano IV, por sua vez, foi resultado dos relatos realizados por Juliana de Mont Cornillon. Segundo os historiadores, Juliana era uma freira que havia nascido nas proximidades de Liège (atual Bélgica) em 1193.

Os relatos sobre Juliana narram que ela afirmava ter tido sonhos e visões que ressaltavam a importância de que o sacramento da eucaristia fosse devidamente comemorado. Os relatos de Juliana tiveram grande influência sobre o bispo de Liège, chamado Roberto de Thourotte. Ele ordenou que fosse realizada uma festa em comemoração à eucaristia em sua diocese em 1247.

Juliana também compartilhou o relato de suas visões com outras pessoas, como Jacques Pantaleon, que na década de 1240 era o arcediago da diocese de Liège. Anos mais tarde, em 1261, Jacques de Pantaleon foi entronizado papa da Igreja Católica, tornando-se conhecido como Urbano IV e o responsável por oficializar a comemoração no calendário católico.

O ato de Urbano IV não gerou grande repercussão de imediato, mas com o passar do tempo a festa ganhou espaço em diversos locais. Corpus Christi teve seu significado e importância ressaltados pelo papa Clemente V durante o Concílio de Viena, realizado entre 1311 e 1312.

Avaliação

-

    Escola Kids