Rubéola

  • Atualmente 0/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Rubéola A rubéola caracteriza-se pela presença de manchas vermelhas no corpo
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

A rubéola é causada por um vírus do gênero Rubivírus e acomete crianças, adolescentes e adultos. É uma doença infectocontagiosa de grande importância epidemiológica, pois, quando afeta mulheres grávidas, pode causar aborto ou, ainda, ocasionar malformações nos bebês.

→ Sinais e sintomas

A rubéola é uma doença de evolução benigna que pode até mesmo ser assintomática, ou seja, não apresentar sintomas que permitam identificar se a pessoa está doente. Quando apresenta sintomas, cerca de 50% dos casos, eles resumem-se a febre baixa, dores de cabeça, lesões avermelhadas no corpo e inchaço dos gânglios linfáticos. Em mulheres adultas, é comum a doença provocar dor e inflamação nas articulações, sintoma pouco comum em crianças e homens.

A ocorrência de rubéola depois do nascimento apresenta baixa letalidade (mortalidade), entretanto, apesar da baixa gravidade, essa doença é perigosa quando atinge mulheres grávidas, principalmente aquelas que estão no início da gestação. Na gravidez, a rubéola pode causar aborto espontâneo, morte do feto ou malformações no bebê. Entre essas malformações, podemos citar a surdez, catarata, glaucoma, problemas no sistema cardiovascular e lesão no sistema nervoso.

Transmissão

A transmissão da rubéola acontece pelo contato com as secreções respiratórias de uma pessoa contaminada. Essas secreções podem ser eliminadas pelo espirro, tosse ou até mesmo ao falar. O risco de contrair a doença é maior quando o paciente contaminado está na fase em que as manchas vermelhas surgem no corpo.

→ Diagnóstico e Tratamento

Um indivíduo com rubéola apresenta sintomas muito pouco específicos e, por isso, seu diagnóstico deve ser confirmado em laboratório. O tratamento para rubéola visa apenas tratar os sintomas, dessa forma, são geralmente usados antitérmicos e analgésicos a fim de controlar a febre. Isso quer dizer que não existe um medicamento específico para curar a doença.

→ Vacina

A rubéola é uma doença que apresenta como forma de prevenção a vacinação. As vacinas são essenciais para a redução do número de casos da doença, o que, consequentemente, reduz a circulação do vírus em nosso país.

A vacina é administrada tanto em homens quanto em mulheres. A primeira dose é aplicada aos doze meses de vida, e seu reforço é realizado entre quatro e seis anos de idade. Adultos de até 49 anos também são vacinados. Estima-se que, a cada 100 pessoas vacinadas, 95 ficam protegidas por toda a vida.

Avaliação

-

    Escola Kids