Rotavírus

  • Atualmente 0/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Rotavírus O rotavírus destaca-se por causar diarreia grave
PUBLICIDADE

Uma doença muito comum em crianças de todo o mundo é a causada pelo rotavírus. Essa infecção provoca diarreia, que pode evoluir para casos graves de desidratação, sendo fundamental um tratamento adequado. Apesar de acometer principalmente crianças, formas leves podem surgir nos adultos.

O que é o rotavírus e como ele é transmitido?

O rotavírus é um tipo de vírus da família dos Reoviridae e do gênero Rotavírus. Esse vírus é um dos causadores de diarreia grave em crianças, principalmente em locais com saneamento básico precário e hábitos de higiene pouco eficientes.

A transmissão do rotavírus acontece, principalmente, por meio do contato com a pessoa doente, água e alimentos contaminadas. Nas fezes de crianças doentes, existe uma grande concentração do vírus, sendo assim, deve-se tomar cuidado ao trocar uma fralda, por exemplo.

Quais são os sintomas do rotavírus?

Quando uma pessoa adquire o rotavírus, uma série de sintomas desagradáveis pode surgir. O principal sintoma é a diarreia, que pode durar de três a oito dias. A diarreia pode ser grave e desencadear a desidratação do paciente, podendo até mesmo levar o paciente à morte se não tratada adequadamente. Além da diarreia, é comum o surgimento de vômito e febre.

Tratamento para o rotavírus

O tratamento para rotavírus consiste basicamente em evitar a desidratação, devendo ser administradas bebidas para repor a água e os sais minerais perdidos. Também é importante cuidar da alimentação do paciente e não oferecer medicamentos para interromper a diarreia.

Como se prevenir do rotavírus?

Para se prevenir do rotavírus, algumas medidas bastante simples podem ser tomadas. Veja algumas dicas:

  • Lavar sempre as mãos adequadamente, principalmente antes de se alimentar e após ir ao banheiro;

  • Beber sempre água tratada, filtrada ou fervida;

  • Lavar sempre os alimentos antes de comê-los, principalmente aqueles que serão ingeridos crus;

  • Vacinar-se.

Vacina contra o rotavírus

A vacina contra o rotavírus é administrada oralmente e, dependendo do tipo utilizado, pode ser feita em duas ou três doses. Existem vacinas monovalentes e pentavalentes: a monovalente é recomendada aos dois e quatro meses, e a pentavalente, aos dois, quatro e seis meses.

A vacina contra o rotavírus é extremamente importante, pois a doença pode atingir gravemente as crianças. Desde que a vacina surgiu, os casos da doença reduziram-se consideravelmente. Estima-se que, quando uma criança não recebe a vacina contra rotavírus, ela se infecta pelo menos uma vez antes dos cinco anos. Vale destacar que isso ocorre mesmo quando as condições de higiene são adequadas.

Apesar da importância, algumas crianças não podem receber a vacina. Entre os problemas que devem ser avaliados antes da vacinação, destaca-se o sistema imunológico deficiente, alergias, sangramentos intestinais e malformações do sistema digestório.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Avaliação

-

    Escola Kids