Reino Monera

  • Atualmente 0/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Reino Monera As bactérias são organismos pertencentes, segundo a classificação de Whittaker, ao reino Monera
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

Um dos sistemas de classificação mais conhecidos e mais utilizados é aquele em que os seres vivos são agrupados em cinco reinos. Esse sistema foi proposto por Whittaker em 1969 e até hoje ainda é muito aceito, apesar de existirem classificações mais recentes.

O que é o Reino Monera?

O reino Monera é um dos reinos propostos por Whittaker e inclui as bactérias e cianobactérias. Segundo essa classificação, organismos pertencentes ao reino Morena são os únicos que são procariontes. Isso quer dizer que todos os representantes são formados por células que não possuem um núcleo definido e envolto por membrana (carioteca), estando o material genético disperso no citoplasma.

As células nesses seres vivos também não apresentam organelas citoplasmáticas envolvidas por membranas, possuindo apenas ribossomos. A parede celular é um revestimento externo à membrana que aparece em vários representantes incluídos nesse reino. Em bactérias, a composição da membrana é utilizada para classificá-las em dois grupos: Gram-positivas e Gram-negativas.

Além disso, organismos pertencentes ao reino monera são exclusivamente unicelulares, ou seja, possuem corpo formado por uma única célula. Vale destacar, no entanto, que existem representantes coloniais, como é o caso de algumas bactérias causadoras de doenças.

A respeito da nutrição, esses organismos podem ser autotróficos ou heterotróficos a depender da espécie a ser analisada. Denominamos de organismos autotróficos aqueles que são capazes de sintetizar seu próprio alimento e de heterotróficos aqueles que são incapazes de fabricar alimento, necessitando realizar a ingestão dos componentes necessários.

Qual é a importância dos organismos desse reino?

Os organismos do reino Monera são bastante conhecidos por serem responsáveis por várias doenças, como a tuberculose e o tétano. No entanto, os organismos desses reinos também são responsáveis por importantes processos, como a decomposição e o ciclo do nitrogênio. Além disso, muitas bactérias vivem em relação mutualística com outros seres, como as bactérias que vivem em nosso intestino.

As bactérias também possuem uma série de aplicações econômicas. Alguns lactobacilos, por exemplo, são utilizados na produção de iogurte. Outras são utilizadas na fabricação de hormônios, como a insulina. Existem ainda aquelas que são usadas na estética, como é o caso da toxina botulínica, retirada de uma bactéria.

Como é a classificação atual?

Atualmente há uma classificação dos seres vivos em domínios proposta por Woese. Segundo essa classificação, teríamos três domínios: Bacterias, Archaea e Eukarya. Bacteria e Archaea são representados por organismos procariotos, ou seja, organismos do reino Monera, que, nessa classificação, deixa de existir. Já o Eukarya inclui todos os organismos eucariontes.

Os procariontes classificados como Archaea são organismos capazes de viver em condições bastante extremas, como fontes termais ou com grande quantidade de sais. Já no domínio Bacteria encontram-se as bactérias mais conhecidas, tais como aquelas que causam doenças ao homem, e as cianobactérias.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Avaliação

-

    Escola Kids