Montanhas

  • Atualmente 5/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Montanhas Cordilheira dos Andes, um ambiente com belíssimas montanhas
Por Rodolfo F. Alves Pena
PUBLICIDADE

As montanhas formam lindos cenários, verdadeiros cartões-postais! Mas o que é exatamente uma montanha?

Por definição, a montanha é uma elevação no relevo com uma altura de 300m ou mais em relação à área ao seu redor. É importante perceber que existe diferença entre montanha e serra, pois as serras possuem altitudes menores e topos arrendondados.

Quando uma montanha encontra-se agrupada com uma série de várias montanhas existentes, dizemos que existe uma cadeia montanhosa ou uma cordilheira. Existem vários exemplos disso no mundo, como a Cordilheira dos Andes na América do Sul, os Alpes na Europa, as Montanhas Rochosas na América do Norte e a Cordilheira do Himalia na Ásia. Nessa última encontra-se o Monte Everest, a montanha mais alta do mundo, com 8.848 metros acima do nível do mar.

Monte Everest, a montanha mais alta do planeta
Monte Everest, a montanha mais alta do planeta

No topo das montanhas, o clima costuma ser bem específico, com muita umidade e temperaturas muito baixas, além de uma pressão atmosférica reduzida, o que se explica pela relação entre altitude e clima: quanto mais elevado é o relevo, menores são as temperaturas. Esses fatores climáticos, além do relevo bastante inclinado, fazem com que a existência de vida seja bastante dificultada nesses ambientes.

Como se formam as montanhas?

A maioria das montanhas forma-se a partir da atividade tectônica, ou seja, quando duas placas tectônicas chocam-se e provocam a alteração do relevo, o que resulta na elevação de suas formas. Esse processo recebe um nome muito estranho:orogênese”.

Existem outras montanhas que se formam pela ação do vulcanismo, basicamente quando se acumula muita lava (que se solidifica e transforma-se em rochas) ao redor dos vulcões ao longo de milhares e milhares de anos.

Além desses dois processos, existem outras ocorrências, como o desgaste do relevo no ambiente circundante ou o acúmulo de detritos, mas são fenômenos de rara ocorrência na natureza. As duas explicações acima apresentadas são as manifestações mais comuns.

Na grande maioria dos casos, a presença de montanhas indica que o relevo local é relativamente jovem, ou seja, possui algumas dezenas ou centenas de milhões de anos, o que parece muito, mas não é nada perto dos 4,5 bilhões de anos que o planeta Terra possui. Isso significa que daqui mais alguns milhões e milhões de anos os agentes externos do relevo (chuvas, ventos, clima etc.) lentamente desgastarão essas montanhas até que elas venham a dar origem a outras formas de relevo.


Por Me. Rodolfo Alves Pena

Avaliação

10.0

    Escola Kids