Martin Luther King

  • Atualmente 0/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Martin Luther King Escultura em homenagem a Martin Luther King *
PUBLICIDADE
  • Quem foi Martin Luther King Jr.?

Nascido em 15 de janeiro de 1929, na cidade de Atlanta, Geórgia, Estados Unidos, Martin Luther King Jr. foi um dos mais importantes ativistas pelos direitos civis dos negros em seu país, nas décadas de 1950 e 1960. Tornou-se uma personalidade reconhecida internacionalmente por isso. Um ativista é alguém que se compromete com uma causa social, moral ou política e põe-se a lutar por ela.

  • Leis de segregação racial no Sul dos EUA

Luther King viveu no Sul dos Estados Unidos em uma época em que existiam leis de segregação racial nos estados dessa região, isto é, leis que estabeleciam diferenças de acesso a bens públicos, como educação, transporte público e saúde, para negros e brancos. Os negros geralmente eram prejudicados com tais leis. Essas características segregacionistas derivavam do passado escravista do Sul dos EUA.

No Sul dos EUA, até 1865, quando teve fim a Guerra Civil Americana, com a vitória do Norte, prevalecia o modelo econômico agrário, com grandes propriedades de terras e a cultura do algodão. A mão de obra era constituída por escravos negros africanos. Com o fim da guerra, teve fim também a escravidão, mas a aversão dos sulistas pelos negros, que se tornaram libertos, continuou. Com o passar do tempo, os estados que antes eram escravistas começaram a elaborar as leis de segregação racial.

Luther King construiu sua vida em um dos estados onde a segregação era mais intensa: o Alabama.

  • De pastor protestante a ativista

Filho de um casal protestante batista, sendo o pai pastor, Luther King seguiu seu caminho no mesmo sentido. Ainda muito jovem foi estudar no Seminário Teológico Crozer, na cidade de Chester, Pensilvânia, onde também conheceu a mulher com quem viria a se casar, Coretta Scott. Tendo se formado em teologia, King conseguiu, no início dos anos 1950, o posto de pastor na Igreja Batista de Montgomery, capital do Alabama. Nessa cidade ele se destacaria tanto como líder religioso como líder do movimento pelos direitos dos negros.

Um evento ocorrido em 1º de dezembro de 1955, em Montgomery, constituiria o grande marco para o crescimento da luta pelos direitos civis no país como um todo. Uma mulher negra, chamada Rosa Parks, estava seguindo viagem, sentada, em um ônibus na ala destinada aos negros. A ala destinada aos brancos estava completamente lotada, então, o motorista exigiu que Parks se levantasse para que um homem branco se sentasse em seu lugar – isso era determinado por lei. Parks recusou-se a sair de seu assento e acabou indo parar na delegacia.

Esse feito provocou a revolta da comunidade negra de Montgomery. King, que já tinha autoridade como pastor, passou a se destacar na liderança de manifestações pacíficas contra a prisão de Parks e de outros efeitos das leis segregacionistas do Alabama. Em 1957, ele fundou a Conferência da Liderança Cristã no Sul, com o objetivo de tornar mais organizada e mais ampla a luta pela igualdade de direitos entre brancos e negros.

  • Discurso “Eu tenho um sonho...”

A ação de maior repercussão organizada por Luther King foi a chamada Marcha para Washington, ocorrida em 28 de agosto de 1963. Esse acontecimento reuniu cerca de 250 mil pessoas em torno do Monumento a Washington, na capital dos EUA, com o objetivo de mostrar para o país e para o mundo todo a necessidade de mudanças nas leis americanas, no que dizia respeito aos direitos básicos dos negros. King deixou claro esse anseio em seu famoso discurso “Eu tenho um sonho...”, proferido na ocasião do dia mencionado, como pode ser visto abaixo:

Eu tenho um sonho que um dia essa nação levantar-se-á e viverá o verdadeiro significado da sua crença: “Consideramos essas verdades como autoevidentes que todos os homens são criados iguais.” Eu tenho um sonho que um dia, nas montanhas rubras da Geórgia, os filhos dos descendentes de escravos e os filhos dos descendentes de donos de escravos poderão sentar-se juntos à mesa da fraternidade.

  • Assassinato em Memphis

Martin Luther King foi assassinado no dia 4 de abril de 1968, na cidade de Memphis, Tennessee, quando estava na sacada de um quarto no Hotel Lorraine. A morte ocorreu em decorrência de um tiro de espingarda, disparado por James Earl Ray, presidiário fugitivo. Inicialmente, a suspeita era a de que ele havia sido contratado por organizações racistas ou mesmo por membros do governo para matar King. No entanto, investigações posteriores confirmaram que Ray o fez por convicções pessoais, entre elas o racismo e a crença de que as ideias de King atrapalhavam o desenvolvimento dos Estados Unidos.

Créditos da imagem: Shutterstock e Dave Newman


Por Me. Cláudio Fernandes

Avaliação

-

    Escola Kids