Lobo-guará

  • Atualmente 5/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Lobo-guará Observe a pelagem laranja-avermelhada do lobo-guará e os detalhes de pelo negro nas patas e dorso
PUBLICIDADE

Você já ouviu falar do lobo-guará? Esse lobo é uma espécie de mamífero que vive principalmente no cerrado brasileiro e é considerado o maior canídeo Sul-Americano. Além do território brasileiro, ele pode ser visto na Argentina, Bolívia, Paraguai, Peru e Uruguai. Seu nome científico é Chrysocyon brachyurus e apresenta parentesco com os cachorros domésticos e os lobos selvagens.

De pernas longas, orelhas grandes e pelos de cor laranja-avermelhada em grande parte do corpo, esse animal atinge até um metro de altura e chega a pesar até 30 quilos. Apresenta uma região no dorso e nas patas dianteiras e traseiras com pelos pretos. No pescoço do animal, no interior das suas orelhas e na cauda, os pelos são brancos.

O lobo-guará é visto normalmente no fim do dia, caminhando elegantemente pelas áreas de campo. Não apresenta grandes riscos aos humanos, só atacando quando se sentem ameaçados, sendo esse comportamento muito raro.

A cabeça do lobo-guará assemelha-se a de uma raposa
A cabeça do lobo-guará assemelha-se a de uma raposa

Geralmente vivem sozinhos e só procuram companhia na época de reprodução. Só se reproduzem uma vez por ano e a gestação pode durar aproximadamente 65 dias. Normalmente nascem de 2 a 5 filhotes, que inicialmente apresentam pelagem preta. Os filhotinhos são cuidados pela mãe e pelo pai.

A dieta do lobo-guará é onívora, pois alimentam-se de pequenos animais e de frutos. A lobeira (Solanum lycocarpum) recebeu esse nome por servir de alimento para esse animal, sendo considerada uma importante e constante parte da sua alimentação. Uma relação interessante surgiu entre esse animal e a lobeira. Observou-se que as sementes, após passarem pelo sistema digestório do lobo-guará, germinam mais rápido quando comparadas àquelas que não passaram. A lobeira ajuda o lobo, e o lobo ajuda a lobeira!

A alimentação do lobo-guará varia durante as estações seca e chuvosa do Cerrado. Quando é época de chuva, ele alimenta-se mais de frutos. Quando a estação é seca, a baixa quantidade de plantas faz com que esse animal opte por uma dieta mais voltada para pequenos animais.

O lobo-guará sofre muito com a destruição do ambiente, obrigando-os a procurarem outros lugares para viver e alimentar-se. Nessa procura, muitos são atropelados em estradas. Segundo fazendeiros, eles atacam a criação de galinhas e porcos, sendo assim, esses animais, além de terem seu habitat destruído, têm que lidar com a caça. Diante de tantos problemas, não é de se assustar que ele se encontra classificado como vulnerável à extinção pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais).

Sendo assim, é de fundamental importância que projetos para a preservação da área habitada pelos animais sejam realizados. A população também deve ajudar, não queimando áreas de cerrado, não desmatando, não realizando a caça e tendo bastante atenção ao viajar.

Juntos podemos evitar a extinção de várias espécies!


Por Ma. Vanessa dos Santos

Avaliação

10.0

    Assuntos Relacionados

    Escola Kids