Estrutura Fundiária

  • Atualmente 5/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Estrutura Fundiária Um exemplo de grande propriedade rural, chamada de latifúndio
PUBLICIDADE

No espaço agrário, existem diversos tipos de propriedades. Algumas delas são tão grandes que não conseguimos enxergar o seu final; outras são muito pequenas, de modo que conseguimos observar facilmente o seu tamanho. Em alguns lugares, existem alguns tipos de organização das terras, com muitas terras nas mãos de famílias ou, em outros casos, muitas terras sob posse de grandes e famosos produtores.

A estrutura fundiária refere-se justamente às características de tamanho e organização do espaço agrário, o que nos permite conhecer melhor como funciona a vida no campo.

Quanto à dimensão das terras no espaço rural, podemos dividi-las em latifúndios e minifúndios.

Os latifúndios são as grandes propriedades privadas de terra. Nesse tipo de local, a agropecuária segue, geralmente, um sistema moderno de produção, com uma grande quantidade de maquinários e aparelhos tecnológicos para controlar e melhorar o processo produtivo.

Os minifúndios são as pequenas propriedades de terra, geralmente utilizadas para produção familiar ou coletiva, envolvendo ou famílias que sempre viveram no campo ou movimentos sociais agrários, a exemplo do MST (Movimento dos Sem-Terra).

No Brasil, existe certo questionamento por parte de muitos em relação à estrutura fundiária. Isso porque a maioria das propriedades privadas rurais no país são minifúndios, mas eles ocupam uma área muito menor. Veja:

Tabela da Estrutura Fundiária no Brasil
Tabela da Estrutura Fundiária no Brasil*

Com a leitura da tabela acima, percebemos que existe uma enorme quantidade de pequenas propriedades no Brasil. Somando as terras que possuem até 100 hectares, temos quase 80% do total existente no país inteiro, porém, juntas, essas terras não ocupam 20% do espaço rural total. Enquanto isso, os grandes latifúndios ocupam a maior parte mesmo existindo em menor quantidade.

Isso significa que existe muita terra nas mãos de poucas pessoas, o que representa o elevado grau da concentração fundiária no Brasil. Isso existe em virtude da ocupação histórica do nosso território, desde o período da colonização até os tempos que se seguiram, em que foi privilegiado o predomínio das grandes propriedades de terra.

Diante dessa questão, existem inúmeros movimentos sociais que lutam pela Reforma Agrária, que visaria justamente a uma redistribuição de terras no país. Mas isso não é algo fácil de acontecer, pois depende de outras questões, como a produção e as alterações nos ciclos de consumo e exportação do país.

_____________________________

* Fonte: IBGE, Censo Agropecuário.


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

Avaliação

10.0

    Escola Kids