A origem dos contos de fadas

  • Atualmente 4/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A origem dos contos de fadas Os contos de fadas são originários de lendas e histórias orais contadas por todo o mundo, transmitidas de pai para filho
PUBLICIDADE

 Aposto que você já deve ter lido e ouvido vários contos de fadas, não é mesmo? Os contos de fadas costumam ser nosso primeiro contato com a literatura, e antes mesmo que aprendêssemos a ler, fomos convidados a conhecer o universo lúdico que permeia histórias vindas de outros tempos. Sempre temos um conto de fada na ponta da língua e somos capazes de reproduzi-los sem necessariamente ter um livro em mão, tamanha familiaridade que temos com essas histórias.

Mas você conhece a origem dos contos de fadas? Como eles surgiram e por que se disseminaram em toda cultura ocidental? Bem, os contos de fadas remontam a tempos antigos, vindos da tradição oral de diferentes culturas pelo mundo. Eram histórias contadas de pai para filho e, dessa maneira, acabaram perpetuando-se no imaginário coletivo. Só começaram a ser registradas em livros na Idade Média, quando a criança começou, de fato, a ser tratada como criança. Até então não havia grandes distinções entre adultos e crianças, pois ainda não havia aquilo que conhecemos hoje por infância, que é o período relacionado com o desenvolvimento dos pequenos.

No começo, os contos ainda não eram de fadas. As histórias originais pouco lembram as histórias que conhecemos hoje e, em sua maioria, apresentavam enredos assustadores que dificilmente fariam sucesso nos tempos atuais. Isso porque hoje respeitamos e conhecemos o significado da palavra infância e porque, há algum tempo, alguns escritores, como o francês Charles Perrault, adaptaram alguns contos para que eles pudessem ser mais bem aceitos pela sociedade. Posteriormente, os Irmãos Grimm e o dinamarquês Hans Christian Andersen deram segmento à proposta de Charles Perrault, com narrativas mais suaves, cujos desfechos culminavam em uma “moral da história”. Para citarmos um exemplo de como os contos foram modificados, na história “Cachinhos Dourados”, a menina que invade a casa de três ursinhos e mexe em todas as coisas deles não existia, a personagem, na verdade, era uma raposa, que ao final era jogada pela janela. Outras versões trazem um desfecho trágico, em que os “ursinhos” decidiam devorar o animal intruso.

​Na história original, a personagem Cachinhos Dourados não existia, na verdade, quem entrava na casa dos três ursinhos era uma raposa
Na história original, a personagem Cachinhos Dourados não existia, na verdade, quem entrava na casa dos três ursinhos era uma raposa

Os contos atuais demonstram uma preocupação com o impacto que podem produzir nas crianças e na influência que suas histórias podem causar na vida dos pequenos. Por isso, temáticas consideradas violentas e pouco lúdicas foram completamente abolidas, embora ainda sejam perceptíveis resquícios de um universo um pouco assustador nos principais contos de fadas. Hoje os contos de fadas podem nos fazer sonhar, mas lá no início eram histórias dignas de nossos piores pesadelos!


Por Luana Castro
Graduada em Letras

 

Avaliação

8.0

    Assuntos Relacionados

    Escola Kids